© Copyright 2018 Engecorps Engenharia S.A. | Política da Qualidade

RECURSOS HÍDRICOS

A área de Recursos Hídricos contempla estudos, planejamento e gerenciamento de recursos hídricos superficiais e subterrâneos em bacias hidrográficas, bem como estudos ambientais e planos de gestão. A ENGECORPS possui grande experiência na elaboração de estudos de segurança hídrica e de planos de bacia, na estruturação de instrumentos de gestão (outorga, sistemas de informação georreferenciados, sistemas de cobrança, etc.), modelagem das Agências de Bacias Hidrográficas, em estudos de vulnerabilidade de aquíferos, análises de disponibilidades qualiquantitativas, balanços hídricos e regras operacionais de reservatórios.

Plano Nacional de Segurança Hídrica

Agência Nacional de Águas – ANA

Realizado de forma inédita e inovadora, o Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH) constitui um instrumento executivo para a tomada de decisões do governo federal. A partir de diretrizes e critérios advindos do conceito de Segurança Hídrica, o PNSH assegura ao Brasil um planejamento integrado e consistente de infraestrutura hídrica com natureza estratégica e relevância regional, até o horizonte de 2035, para redução dos impactos de secas e cheias. Além das obras, também são identificados os estudos adicionais e projetos necessários para viabilizá-las, bem como as lacunas de conhecimento em áreas de baixa segurança hídrica, para as quais foram propostas ações específicas.

Plano de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio Grande

Agência Nacional de Águas – ANA

A Bacia Hidrográfica do Rio Grande está situada na Região Sudeste do Brasil e possui uma área territorial de mais de 143 mil km², onde vive uma população de quase 9 milhões de habitantes em 393 municípios, dos quais 325 com área totalmente inserida na bacia. O Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Grande tem por foco a implementação dos instrumentos de gestão dos recursos hídricos na bacia, com o objetivo de fomentar o uso múltiplo, racional e sustentável da água, incluindo a outorga, cobrança, enquadramento em classes de usos preponderantes e sistema de informações, além da elaboração de um Manual Operativo, que define os procedimentos práticos e sistematizados para a efetiva implantação desses instrumentos.

Plano Nacional dos Recursos Hídricos de El Salvador

ANDA - Administración Nacional de Acueductos y Alcantarillados

Plano Nacional para a Gestão Integrada dos Recursos Hídricos de El Salvador abrangendo todo o país, com superfície total de aproximadamente 21.000,00 km² e com uma rede hídrica natural de 9.009 km de extensão, organizada em 10 regiões hidrográficas. O Plano, financiado pelo Fondo de Cooperación para  gua y Saneamiento (FCAS), proveu o Ministério de Meio Ambiente e Recursos Naturais de El Salvador de instrumentos de gestão, contribuindo com a governabilidade do setor hídrico, que passou a contar com um sistema de informação que permite regular a proteção e racionalizar a utilização dos recursos hídricos, permitindo assim um melhor atendimento das demandas hídricas do país e um maior equilíbrio setorial e regional.

Sistema de Previsão de Eventos Críticos

Agência Nacional de Águas - ANA

Concepção do Sistema de Previsão de Eventos Críticos na Bacia do Rio Paraíba do Sul e do Sistema de Intervenções Estruturais para Mitigação dos Efeitos das Inundações nas Bacias dos Rios Muriaé e Pomba, constituídos por duas etapas: a) Concepção do Sistema de Previsão de Eventos Críticos incluindo a elaboração de um Plano de Gestão de quantidade e de qualidade das águas ante episódios acidentais de inundações e de contaminação na bacia do rio Paraíba do Sul. O estudo abrangeu 1.800 km de curso fluvial e 55.000 km² de bacia hidrográfica compreendidos entre os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo; b) Concepção do Sistema de Intervenções Estruturais, o SISPREC – Sistema Computacional para apresentação, análise e visualização das informações geradas pelos modelos desenvolvidos durante a elaboração dos estudos.

Sistema Aquífero Urucuia

Agência Nacional de Águas - ANA

Estudos Hidrogeológicos e de Vulnerabilidade do Sistema Aquífero Urucuia e Proposição de Modelo de Gestão Integrada e Compartilhada, englobando realização de estudos geológicos, geofísicos, hidrogeológicos, de vulnerabilidade e avaliação da qualidade das águas subterrâneas nos Sistemas Aquíferos Urucuia (SAU) e Areado (SAA), com vistas a obter informações confiáveis e de qualidade para a gestão integrada das águas superficiais e subterrâneas das bacias dos rios São Francisco e Tocantins. A área de estudo tem aproximadamente 142 mil km², abrangendo seis estados brasileiros: Maranhão, Piauí, Tocantins, Bahia, Goiás e Minas Gerais.

Regras Operativas para 204 Reservatórios

Agência Nacional de Águas - ANA

Refinamento do Balanço Hídrico e Estabelecimento de Regras Operativas para 204 Reservatórios localizados no Semiárido Brasileiro, por iniciativa da Agência Nacional de Águas - ANA, incluindo a definição de diretrizes, metodologias e ferramentas para subsidiar o estabelecimento das regras operativas, contemplando estimativas de oferta hídrica e demandas associadas, criação de base de dados e aplicação de ferramenta de suporte e decisão. A população total do Semiárido, no ano de 2010 era de cerca de 22,6 milhões de pessoas, 62% delas residentes em áreas urbanas e 38% nas áreas rurais. A definição das regras de operação tem por objetivo fornecer subsídios para uma maior racionalidade nos processos decisórios relativos à alocação de água e ao nível de risco aceito pelos usuários e órgãos gestores de recursos hídricos.

Plano de Recursos Hídricos da Região Hidrográfica do Rio Paraguai

Agência Nacional de Águas - ANA

Plano de Recursos Hídricos da Região Hidrográfica do Rio Paraguai, representando um instrumento de planejamento e gestão para a porção brasileira da bacia que possui uma área de drenagem de 362.376 m², situada nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Atividades: diagnóstico da realidade existente, um prognóstico contemplando alternativas de compatibilização entre disponibilidades e demandas seguido de um Plano de Ações constituído por um conjunto de metas, programas, projetos e ações visando a transformação da realidade existente na realidade desejada. Um conjunto de indicadores foi criado para acompanhamento da implementação do plano e da consecução de suas metas.

Please reload